Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Dejá vu

16.04.14publicado por Gato Pardo

Já abordei isto anos atrás.

Estava a almoçar com uma amiga quando ela não só me privou de fazer uma operação delicada numa dourada acabada de pousar à minha frente como decidiu implicar com um casal que almoçava no perímetro em que ela aparentava ser uns bons anos mais velha que o rapaz. Daí resultou uma dissertação feroz da minha parte, uma dourada fria e uma conta que não paguei. Mas fiquei sempre com aquele episódio na memória. Não só porque não vejo nada de errado no amor entre gerações como sempre achei algo estranho a sociedade olhar para essas situações de soslaio e com algum escárnio.

Hoje. Conversa telefónica com uma amiga.

Aparentemente um amigo comum, divorciado vai para um ano conheceu uma rapariga. Está loucamente apaixonado por ela. Ela aparentemente está loucamente apaixonada por ele. Tudo cor de rosa. A chatice para algumas pessoas? Ela tem menos 9 anos que ele.

O HORROR!!! A TRAGÉDIA!!!

E depois vem a pergunta para um milhão de euros...

- Não é normal, pois não??

Mas claro que não é normal, porra... Não é normal duas pessoas nutrirem sentimentos uma pela outra. Gostarem de passar tempo uma com a outra. Arrancar sorrisos uma à outra. Andar de mãos dadas como dois adolescentes parvos, indiferentes ao mundo que os rodeia. Não, isso não é nada normal. Duhhh....

Ah, e claro, para aqueles que não me conhecem isto chama-se SARCASMO de alto quilate...

Agora vem o reality check para algumas pessoas.

- O amor não escolhe idades. Quem lixa as pessoas por causa da idade é a DGV. Ou os cinemas Lusomundo porque de vez em quando não dão o devido desconto aos séniores.

- O Esteves Cardoso escreveu um livro intitulado "O amor é f*dido". E é. Em qualquer idade. Portanto deixem-se de m*rdas retrógadas.

- O amor é lindo. Mesmo quando os envolvidos têm uma fronha tipo Mário Soares, ele continua a ser lindo. Porque aos olhos deles, eles são lindos. Mesmo que ele ressone tipo debulhadora e ela seja uma afronta ao buraco do ozono pela quantidade de metano expelida. Continua a ser lindo.

- E mais importante que tudo...O amor não é um livro do Nicholas Sparks. Não envolve sempre uma fulana a sair de uma relação complicada, uma cidade norte americana perdida no mapa ao pé da costa, uma casa em madeira super catita, sentimentos super fofinhos que despertam em veleiros, noites de tempestade, cavalos selvagens ou afins. Amor é amor. E às vezes é nas coisas mais simples que ele surge. Já vi relações amorosas começarem por causa de um cachorro numa roulote às quatro e meia da manhã. Ah, a beleza invulgar do amor regado a batata palha, mostarda e maionese com uma enorme salsicha enfiada lá pelo meio...Quase erótico, diria...

A diferença de idades no amor tem tanta relevância como o pepino num Big Mac. Sabe-se que existe mas não está ali a fazer nada. Sim, esta é provavelmente a melhor metáfora culinária de todos os tempos.

Suck it up!

 

6 comentários

Comentar este post